Queda de cabelo medicamentosa – quais medicamentos causam?

 em Queda de Cabelos

Queda de cabelo medicamentosa:  No Brasil, o uso de medicamentos é muito comum entre a população. A auto-medicação sem a preocupação com os efeitos colaterais está arraigada na cultura nacional.

Uma dessas reações, e que provavelmente muitos indivíduos desconhecem, é a queda de cabelo. Por isso, é importante prestar atenção nas dicas a seguir sobre a queda de cabelo medicamentosa.

O que causa a queda capilar

A queda de cabelo pode resultar de diversos fatores. O principal deles é a herança genética, quando o indivíduo recebe os genes da calvície, que podem pular mais de 6 gerações. Nesses casos, a doença, conhecida como alopécia androgenética, não tem cura e pode atingir ambos os sexos.

Mas a perda de cabelo também pode estar relacionada com:

  • a gravidez (queda pós parto)
  • hábitos: queda de cabelo medicamentosa e tabagismo
  • doenças: como anemia, problemas intestinais, sífilis, doença renal crônica, micose, ovário policístico, disfunções da tireoide e problemas autoimunes.
  • stress

Queda de cabelo medicamentosa – quais medicamentos podem causar?

Em geral, a queda de cabelo medicamentosa são causadas por fármacos que causam alterações hormonais ou que atuam no sistema nervoso central do indivíduo. Nesse caso, podemos citar

  • antidepressivos
  • estabilizadores de humor
  • ansiolíticos
  • antipsicóticos
  • anticoagulantes
  • anticonvulsivos
  • que baixam o colesterol
  • contraceptivos

 

Além destes, existem outros grupos de fármacos que podem causar a queda de cabelo medicamentosa, como:

queda de cabelo medicamentosa

  • remédios para gota
  • problemas cardíacos
  • doenças da tireoide
  • doenças degenerativas
  • fórmulas para emagrecimento
  • anabolizantes
  • medicamentos quimioterápicos
  • medicamentos indicados para o tratamento da acne (como Roacutan)
  • antidiabéticos
  • antimaláricos

Devo parar de tomar esses medicamentos?

Apesar dos efeitos colaterais que esses medicamentos causam, é recomendado que você não suspenda o uso de forma repentina. Principalmente se os remédios tem recomendação médica e são utilizados para o tratamento de doenças crônicas.

O ideal é que você converse com seu médico de como poderia evitar a queda capilar causada pelo medicamento. O profissional irá te orientar sobre o que deve ser feito para não prejudicar a sua saúde e a dos seus cabelos.

Como tratar a queda capilar

A queda capilar deve ser tratada por um médico especialista, não importa qual tenha sido a causa do problema. Se este surgiu devido à ingestão de algum medicamento citado anteriormente, é provável que você tenha que trocar a medicação por outra que não agrida os fios. Mas geralmente a origem e a causa só é descoberta através de criteriosa avaliação médica e exames complementares.

Existem ainda outros tratamentos que podem variar de acordo com o seu caso e que deverão ser indicados pelo médico, como transplante capilar, uso de perucas ou métodos alternativos.

Dicas para evitar a queda de cabelo

Alguns hábitos também ajudam a evitar a queda de cabelo, como lavar o cabelo com frequência (pelo menos 4 vezes por semana), ter um estilo de vida saudável (sono de 7-8hs, prática de exercício físico, controle de ansiedade e alimentação crua).

Se você se identificou com algum problema citado anteriormente, converse com seu médico e dê início ao tratamento indicado por ele. É possível, sim, combater ou amenizar a queda capilar.

 

CASO AINDA RESTEM DÚVIDAS ENTRE EM CONTATO COM NOSSA CENTRAL DE RELACIONAMENTO – CMC:

 

medicamento queda de cabelo

Postagens Recomendadas
alopecia cicatricial